Transferidos, respetivamente, para o Real Madrid e Atlético Madrid por 50 e 20 milhões de euros, Éder Militão e Felipe acabaram por apenas deixar nos cofres do FC Porto 38,7 milhões.

Estes são os números apresentados pelos dragões no relatório e contas da última temporada, onde apontam a dedução de €21,5M no caso de Militão e €9,7M no caso de Felipe para pagamento de intermediações e responsabilidades com o mecanismo de solidariedade da FIFA.

Depois de serem conhecidos os valores que não bateram qualquer clausula e com algumas contas de twitter a mostrar alguma indignação, importa é que os baluartes continuem a lançar lama sobre o Benfica, André Ventura e o Ricardo Araújo Pereira. Dá jeito haver umas cartilhas para que não se questione a atual gestão do clube intervencionado pela UEFA.