No segundo painel do dia da conferência “Violência no Desporto”, na Assembleia da República, Bruno de Carvalho foi mandado calar pelo moderador por, alegadamente, ter excedido o tempo da sua intervenção. No fundo pensou que podia estar ali a acusar meio mundo, durante o tempo que quisesse que ninguém o iria cortar a palavra.

Depois da parte da manhã ter mentido na parte do drogado e se ter “esquecido” que Fábio Coentrão já insultou árbitros( VER AQUI E AQUI), Bruno de Carvalho veio trazer temas onde a sua claque tem feito praticamente o mesmo.

Quem se lembra destas tarjas?

E da rede de segurança retirada de forma propositada na zona da claque do Benfica?

Mas há tantas e tantas outras. Como o incêndio na luz. Como os very lights atirados para cima da claque do Benfica e que caíram para cima dos próprios adeptos. As cadeiras arremessadas. Tantas mas tantas. O Bruno de Carvalho chegou a mostrar a lista de registados na PSP que tem a sua claque? E as listas que são enviadas antes de cada jogo com o nome de cada adepto registado? Não!

Publicidade