Grupos fortes não receiam as palavras de lideres

Advertisement

O natal passou e voltámos ao mesmo. Capas de jornais com suposições, suspeições e polémica. Luisão como líder que é, fez muito bem mostrar o seu desagrado. Quem de nós não queria estar na posição dele para dizer umas quantas a um grupo de trabalho forte e unido? Sejamos claros, somos mais fortes, somos melhores e a nossa obrigação é ganhar seja qual for a competição onde estamos inseridos. O mínimo que se pede é deixar tudo em campo como se fosse o ultimo.

Se alguém ficou incomodado com a intervenção do capitão, esse não foi o treinador ou o agora vice-presidente do Benfica, Rui Costa. Toda a gente sabe como se comporta Jorge Jesus quando algo não é do seu agrado. Estejam Tv´s por perto ou não, Jorge Jesus irritado não tem qualquer problema em dar reprimendas. O que veio hoje nos jornais, quero acreditar que não passa de mais um motivo de polémica.

Ninguém gostou de ser derrotado e muito menos de perder um troféu para o rival. Ficar chateado não chega, há que reagir, contestar, trabalhar e ganhar. Se o Luisão tiver que intervir mais vezes para no final nos estejamos todos a rir e a festejar… força capitão.

Para finalizar, também me parece que um grupo de trabalho, que está tão ligado ao capitão, tenha ficado incomodado. Recorda-se do Correio da Manhã ter feito esta peça criando um caso, para depois mais tarde vir a saber que Luisão tinha tido uma queda e estava no hospital?

Parece-me que ficaram mais incomodados por não ter ganho do que pelas palavras do Luisão.