Advertisement

Nem no tempo útil de jogo o FC Porto ganha um título

Advertisement

O presidente diz que o Benfica teve mérito, o treinador diz que o Benfica mereceu pelos jogos que fez e o funcionário da comunicação fala dos árbitros. Vamos ver o tempo útil e nem no top 10 estão.

 

Falam de arbitragens mas não mencionam os 19 jogos em que beneficiaram de erros de arbitragens para desbloquear jogos. De facto é interessante usar o argumento das arbitragens mas no que toca a fazer frente ao Benfica, o treinador já exige reforços de qualidade. Em que ficamos? Foi da qualidade do Benfica ou foi dos árbitros. Equipa que se diz prejudicada não precisa de reforços.

Vamos ver o top do tempo útil de jogo e não é grande novidade que o FC Porto esteja, sequer no top 10.

O FC Porto, vice-campeão nacional e que não tem nenhum jogo no top-10 com maior percentagem de tempo útil, surge, por clubes, na 13.ª de 18 posições, com 54,43 por cento de tempo útil de jogo.

As percentagens de tempo útil, equipa a equipa a equipa:
1.º: Sporting (59,14)
2.º: Benfica (58,16)
3.º: Sp. Braga (57,53)
4.º: Casa Pia (57,19)
5.º: Rio Ave (56,94)
6.º: Gil Vicente (56,88)
7.º: Arouca (56,25)
8.º: Famalicão (55,39)
9.º: Santa Clara (54,75)
10.º: Boavista (54,69)
11.º: Vizela (54,61)
12.º: Paços Ferreira (54,50)
13.º: FC Porto (54,43)
14.º: Desp. Chaves (54,20)
15.º: Estoril (54,02)
16.º: Vitória SC (53,46)
17.º: Portimonense (53,32)
18.º: Marítimo (52,53)

Leia também:

Comentários

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo