Rui Vitória: “Demos de avanço e quando isso acontece paga-se caro”

Advertisement

O Benfica saiu de Portimão com uma derrota por 2-0, a primeira nos últimos nove encontros, numa partida na qual nada saiu bem aos encarnados. A começar desde logo pelos dois autogolos que definiram o resultado final, algo que Rui Vitória admite nunca ter visto nas águias. Na análise ao que ocorreu em campo, o técnico falou numa partida que não foi bem conseguida e em erros que foram fatais.

“Pouco há a dizer. Em alta competição estes erros pagam-se caro. Sofrer os golos como sofremos… isto paga-se caro. Acabámos por cometer dois deslizes; o Portimonense nem tinha ido à nossa baliza. Depois faltou-nos profundidade. Demos de avanço e quando isso acontece paga-se caro. Fomos à procura, mas com a expulsão do Jonas acabámos limitados. Há que assumir que não foi um jogo bem conseguido. Há que melhorar, ter a noção que não foi bom e que em alta competição a concentração tem de ser máxima”, começou por dizer, à SportTV.

Mudança de atitude em relação ao jogo com Sp. Braga

“Foi um jogo atípico. Não me lembro de ver dois autogolos do Benfica. Isso acaba por ser atípico. A equipa vem cheia de vontade, mas sofre um golo e outro e isso condiciona a forma de estar. Não estivemos bem e há que assumir isso”

Contestação

“É percetível, pois o futebol são emoções. As pessoas não estão para raciocinar, as emoções falam mais alto. É compreensível e percebemos perfeitamente”