CD abre inquérito às agressões a Miguel Albuquerque. Aqui está uma testemunha.

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol abriu um processo de inquérito na sequência da agressão a Miguel Albuquerque, diretor-geral das modalidades do Sporting, após o encontro da Supertaça com o Benfica, no Algarve.

“No final do jogo da Supertaça, no Estádio Algarve e quando me dirigia para o carro, fui cobardemente atacado por cerca de 15 adeptos do Benfica devidamente identificados com camisolas desse clube”, escreveu Albuquerque.

Nos dias seguintes não tardaram a aparecer testemunhas que garantem que nenhum dos adeptos envolvidos era do Benfica.