O mundial de 2030 também vai ter isenção fiscal como a final da champions?

Advertisement

«Foi à FPF e ao governo português que a UEFA recorreu em momentos importantes durante a pandemia. Foi assim no ano passado, com a ‘final 8’ da Liga dos Campeões em Lisboa e neste ano com a final da Liga dos Campeões no Porto. São um exemplo para muitos países de como autoridades públicas e entidades podem trabalhar juntas», disse Aleksander Ceferin, numa intervenção realizada na conferência ‘Can sport diplomacy contribute to building a stronger Europe in the world?’, promovida pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), sob a tutela do Ministério da Educação e no âmbito da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.

O exemplo de como recorrer ao voluntariado e à isenção fiscal para encher os bolsos à UEFA. Tal como o Secretário de Estado disse, isto serviu para passar mais uma boa imagem da Federação. Que se lixe o covid porque a final foi um sucesso.

Depois disso, Inglaterra que usou e abusou da festa em Portugal, voltou a fechar portas. Se o Porto aumentar os casos de Covid, devido à promoção da Federação junto da UEFA, com recurso à isenção fiscal, o problema será dos clubes portugueses, que ficam sem adeptos nos estádios. Anunciaram 33% de espectadores nos estádios mas não anunciaram as mesmas regalias que teve a UEFA, quando aterrou em solo Português, ou teremos de falar inglês para os clubes receberem os mesmos apoios?