Tribunal Constitucional rejeita o recurso do FC Porto no caso dos e-mails

O Tribunal Constitucional rejeitou o recurso apresentado pelo FC Porto ao Tribunal da Relação do Porto, em janeiro, relativo ao caso dos emails, que em junho do ano passado resultou na condenação dos dragões ao pagamento de 2 milhões de euros ao Benfica.

Os azuis e brancos contestaram o facto de o juiz Eduardo Pires continuar como relator do processo e o juiz até começou por pedir escusa, mas o Presidente do Tribunal da Relação do Porto considerou o pedido improcedente por estar em causa “um magistrado reconhecidamente trabalhador e dotado de elevado mérito funcional e também pessoal, de caráter impoluto”.

Como diz o outro: Agora paguem e nada de choro.