Advertisement

“Não havia interesse público na divulgação dos emails”

Antigo diretor de comunicação arrasou no julgamento dos e-mails

Advertisement

Luís Bernardo, antigo diretor de comunicação do Benfica, foi ouvido esta sexta-feira no Juízo Central Criminal de Lisboa, onde decorre o julgamento da divulgação dos emails do Benfica, que tem como arguidos Francisco J. Marques, Diogo Faria e Júlio Magalhães.

Perante o arguido por violência doméstica Francisco J. Marques e o outro arguido Diogo Faria, o antigo responsável pela comunicação do clube da Luz não teve dúvidas ao afirmar que «não havia interesse público na divulgação dos emails», nos quais «a vida de pessoas foi exposta». A intenção, disse, era clara: «Denegrir a imagem do Benfica. Foi má-fé.»

«O contexto era difícil para o FC Porto. Vinham de há quatro anos de pouco sucesso desportivo», explicou, falando diversas vezes «numa campanha» para destabilizar o Benfica e fragilizar Luís Filipe Vieira.

Já durante a tarde foram ouvidas Ana Filipa Godinho, que na altura era funcionária no Benfica – foi também team manager da equipa de futebol feminino – e que teve também um email divulgado no programa do Porto Canal, assim como Ana Zagalo, que continua a exercer funções no clube no departamento de relações públicas.

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo