Advertisement

“Não quero olhar demasiado para a frente, o que é importante agora é o Vitória”

Advertisement

Roger Schmidt pediu ‘pés na terra’ quando analisou o sorteio dos quartos de final da Liga dos Campeões, onde o Benfica irá defrontar o Inter de Milão.

 

«Vamos defrontar uma grande equipa, o Inter tem um plantel com muita qualidade individual e experiência. Nestes jogos, todos querem estar ao melhor nível e esperamos muitas dificuldades. Vamos dar o nosso melhor, como sempre, e temos estado muito bem na Champions, por isso é que ainda estamos em competição. Será um grande desafio para nós, mas temos de acreditar em nós próprios e jogar o nosso melhor futebol para termos chances de passar às meias-finais», vincou o alemão, pondo de parte pensar para lá desta eliminatória.

«Não quero olhar demasiado para a frente, o que é importante agora é o Vitória. Depois teremos o Rio Ave, o FC Porto e a meio de abril a Champions. Vamos continuar humildes. Sabemos da qualidade que temos, mas também de como temos trabalhado para chegarmos aqui e não vamos mudar a nossa abordagem. Respeito sempre pelo próximo adversário e pelo próximo jogo, e esse será contra o Vitória, amanhã», finalizou o treinador dos encarnados.

Leia também: “Favoritos não existem neste momento, temos de respeitar o adversário”

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo