Pedro Proença está fora da TVI24

A TVI dispensou “com efeitos imediatos” o advogado Pedro Proença, até agora comentador da estação de Queluz. Pedro Proença tinha pedido a escusa de uma juíza no recurso de um cliente condenado por ter violado a sua filha, por ser mulher e mãe. “As razões evocadas pela Defesa são contrárias aos valores e princípios que orientam a TVI”, justifica a empresa em comunicado.

“Esta decisão editorial resulta do recurso apresentado por este advogado na defesa de um seu constituinte condenado a 8 anos de prisão por um crime de violação da sua filha”, justifica a TVI. “As razões evocadas pela Defesa são contrárias aos valores e princípios que orientam a TVI na abordagem a um dos problemas mais sensíveis e gritantes da nossa sociedade: a violência doméstica. Porque assentam numa discriminação inaceitável, da condição de mulher e de mãe, que no entender do criminoso e do seu advogado compromete a isenção da Juíza”, diz ainda a estação.

“Não está em causa a liberdade do exercício da profissão que cada um escolhe. Nem questionamos o facto de qualquer cidadão ter evidentemente o direito à sua defesa. Mas também não abdicamos da nossa própria liberdade editorial e da responsabilidade social que lhe está inerente”, refere a TVI.

Pedro Proença era comentador no programa Prolongamento (TVI24) e tinha presença regular no programa A Tarde é Sua (TVI), mantendo uma ligação de quatro anos com os canais do grupo Media Capital.

Ao dispensar o advogado, as direções de Informação e de Programas da TVI “estão a dar um sinal inequívoco: a recusa de, nesta ou em qualquer outra circunstância, permitir que as suas antenas promovam colaboradores que se vinculem a princípios que repudiamos e consideramos nocivos à sociedade que queremos.”