Aníbal Pinto e Joana Amaral Dias tentaram com todos os recursos ao dispor, quer seja em painéis, quer seja em colunas de jornais, equiparar o que se passa no seu próprio clube (até com magistrados condenados), ao que se passou no Benfica.

Não mencionaram que o próprio Francisco J. Marques, na gala onde foi condecorado como funcionário do ano, agradeceu o apoio da direcção e do presidente, Pinto da Costa, aquilo que andava a fazer no programa Universo Porto da Banca. Falamos dos mails truncados que o condenado andou a ler no dito programa, e admitiu que era do conhecimento da direcção, ao agradecer. António Figueiredo mandou-os pastar literalmente.