Depois dos 19 euros de multa por ter apertado o pescoço, Brahimi volta a desculpado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. Puniram Brahimi apenas com uma “repreensão”, após a agressão com Rúben Dias no último clássico com o Benfica, no Dragão.

O mapa de castigos do CD da FPF decidiu desta forma após abertura de processo sumário e escalpeliza o lance, decorrido ao minuto 76. “Na sequência de altercação entre vários elementos de ambas as equipas, num primeiro momento, [Brahimi] colocou a mão direita sobre a parte esquerda do pescoço de […] Rúben Dias, puxando-lhe a camisola e, cerca de cinco segundos depois, quando Rúben Dias tenta afastar [Brahimi] com as duas mãos, este coloca a sua mão direita na zona entre o rosto e o pescoço de Rúben Dias, tentando, com tal gesto, puxá-lo para si”, esmiúça a decisão do dito órgão.

Os acontecimentos foram enquadrados no artigo que se refere a protestos, atitudes incorretas e outras infrações leves, pelo que o internacional argelino foi apenas repreendido.