Advertisement

Imprensa desportiva acorda a chorar o penalti fantasma de Ferro no Dragão

Os que reclamam hoje que não existiu penalti no jogo do Sporting são os mesmo que concordaram com o penalti contra o Benfica no Dragão.

Advertisement

Os anos passam e pensam que as pessoas se esquecem das suas análises nos jornais

 

O Sporting encontrava-se na frente do marcador no decisivo duelo, em Alvalade, frente aos detentores da Liga Europa, Eintracht Frankfurt, quando o juiz esloveno Slavko Vincic, aos 59′, com aprovação do VAR, assinalou penálti por pretenso corte à margem da lei, de Sebastián Coates, no interior da área, precedido de ação faltosa do avançado japonês Daichi Kamada, que, em despique aéreo, carrega o central uruguaio pelas costas, falta não assinalada e da qual deriva o toque notoriamente involuntário do sportinguista.

Até aqui tudo certo. O problema está mesmo nos analistas de meia tijela que semana após semana analisam lances consoante a cor das camisolas. Ninguém está esquecido do celebre penalti contra o Benfica, no Dragão, por um empurrão de Tiquinho Soares. O árbitro, claro está, era Artur Soares Dias e os especialistas são os mesmos do costume que hoje dizem que não havia motivo para penalti.

Estas foram as analises dos mestres do comentário arbitral. O lance é em tudo idêntico ao que aconteceu no Estádio de Alvalade e que todos não consideram penalti.

 

Leia também: Adeptos do Sporting a partir tudo junto dos jornalistas – Vídeos

 

 

 

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo